Tratamento caseiro para afta

fevereiro 23, 2016 0 Comentário »

O tratamento caseiro para afta na boca pode ser feito com bochechos de chá de barbatimão, aplicação de mel na afta e lavagem da boca diariamente com um antisséptico bucal, para ajudar a reduzir e a cicatrizar a afta, aliviar a dor e a inflamação e limpar a boca, eliminando possíveis microrganismos.

A afta, geralmente, apresenta-se como uma lesão branca e redonda que provoca dor e incômodo e o seu aparecimento pode estar relacionado com o estresse, a alimentação, problemas gástricos ou com traumatismos, como quando se morde a bochecha, por exemplo.

Desta forma, o tratamento caseiro para afta inclui:

  1. Fazer bochechos com chá de barbatimão

Os bochechos de chá de barbatimão ajudam a tratar a afta, pois esta planta medicinal possui propriedades antissépticas e cicatrizantes, ajudando a reduzir e a cicatrizar as aftas na boca.

Para fazer os bochechos basta colocar 1 litro de água para ferver juntamente com 2 colheres de sobremesa de casca de barbatimão. Depois de fervida, coar, deixar amornar e fazer bochechos com o chá durante o dia.

Em alternativa aos bochechos, pode-se aplicar um pouco do chá, com a ajuda de um cotonete, diretamente sobre a afta, cerca de 2 a 3 vezes por dia.

  1. Passar um pouco de mel na afta

Em complemento aos bochechos, pode-se aplicar um pouco de mel com a ajuda de um cotonete na afta, pois o mel tem propriedades cicatrizantes, ajudando a afta a cicatrizar e a desaparecer mais rapidamente.

O mel pode ser aplicado sobre a afta de hora em hora até a afta reduzir e cicatrizar.

  1. Utilizar um antisséptico bucal

Um antisséptico bucal da Colgate ou da Listerine, por exemplo, deve ser usado diariamente durante o tratamento caseiro da afta, pois ajuda a eliminar as bactérias da boca, mantendo a região limpa.

Geralmente, as aftas desaparecem em 1 a 2 semanas, no entanto, este tratamento caseiro pode acelerar a cicatrização e o desaparecimento da afta. Se durante este período a afta não desaparecer ou as aftas aparecerem muito frequentemente é recomendado consultar o médico.

Compartilhar!

POSTS RELACIONADOS

Deixe uma resposta:

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *