O dia em que tudo deu certo: Bota faz gol 1º, não sofre e vira líder com ajuda

setembro 2, 2015 0 Comentário »

Depois de seis rodadas, Botafogo volta a sair na frente no placar e, depois de cinco, não sofre gols. Derrota do Vitória de virada ajuda time a recuperar liderança

A terça-feira não poderia ter sido melhor para o Botafogo. Para espantar o mau momento, após duas derrotas consecutivas – feito ocorrido pela primeira vez na Série B -, veio logo uma goleada, por 4 a 0 (veja os melhores momentos abaixo). Mas mais do que a goleada, o que a torcida viu no Nilton Santos foi bom futebol. Contra o Atlético-GO, a equipe não sofreu na defesa e teve muita força ofensiva – foram 20 finalizações ao todo. As peças se encaixaram, houve boa troca de passes e posse de bola, domínio e pressão na saída adversária.

Após seis rodadas, enfim, o Botafogo conseguiu sair na frente no placar. Com Ricardo Gomes, a equipe ainda não havia conseguido tal feito – foram três derrotas, duas viradas e um empate em 0 a 0. Além disso, a equipe menos vazada do campeonato – apenas 17 gols sofridos – voltou a sair de campo sem que o adversário balançasse sua meta. O que ocorreu nas últimas cinco rodadas – sofreu oito gols, sendo cinco nos últimos dois jogos.

O dia ainda contou com a ajuda dos adversários. Do Vitória, especialmente, o até então líder da Série B. A equipe baiana saiu na frente contra o Bragantino, mas sofreu a virada no fim da partida. Com isso, caiu para a segunda colocação, um ponto atrás do Botafogo. O empate do Paysandu com o Ceará também colaborou, e o rival chegou a sair do G-4 com o resultado. Melhor para o Fogão, que fez a sua parte, venceu, e reassumiu a ponta da competição, com 39 pontos. Há cinco rodadas, o Alvinegro não era líder – perdeu a posição na 17ª, ao ser derrotado por 1 a 0 pelo Santa Cruz. Os feitos animaram Ricardo Gomes, que acertou na mexida do time – Roger Carvalho e Tomas entraram muito bem nas vagas de Diego Giaretta e Daniel Carvalho. Mas o treinador quer mais. Um ponto de diferença apenas não o agrada. Ele quer mais distância do segundo colocado. “Para resolver o assunto”

– Não tem mágica. Temos de pensar nos três pontos e resolver. Esse equilíbrio que nós falamos, temos de sair dele, da melhor forma, mantendo a liderança. (…) A liderança é importante, mas quero uma maior distância, pois ela vale só até sábado. Quero aumentar a distância para resolver o assunto, porque o Botafogo não é time para ficar nesta situação – disse, após a goleada sobre o Atlético-GO.

Gols marcados primeiro, defesa intacta, Helton Leite sem precisar trabalhar muito. Tropeço do Vitória, tabela ajudando, Botafogo líder. Terça-feira, o dia em que tudo deu certo para o Alvinegro.

Fonte: globoesporte.globo.com

Divulgação: regionalevangelico.com.br

Compartilhar!

POSTS RELACIONADOS

Deixe uma resposta:

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *