O espírito da miséria atua na vida do cristão? A resposta é SIM!

setembro 26, 2017 0 Comentário »
Pastor José Maria Guimarães explica como o espírito da miséria age na vida das pessoas

Por Monique Suriano
moniquesuriano@yahoo.com.br

Se os copos da sua casa são aqueles de milho, ervilha, geleia, requeijão; se sua casa ainda está no tijolo e você nunca termina o acabamento; se a sua janela está quebrada há trezentos anos e você nunca troca; se na sua casa tem uma porta quebrada que nunca é consertada; se você tem mania de levar coisa velha para casa e guardar tudo porque pode precisar um dia, você precisa saber mais sobre o espírito da miséria, que também atua na vida do cristão. Confira a entrevista que o Jornal Regional Evangélico fez com o pastor José Maria Guimarães.

JRE: Como o espírito da miséria age na vida de uma pessoa?

Pr. José Maria Guimarães: Ele age em várias áreas. Por exemplo: têm pessoas que estão muito bem financeiramente, mas possuem uma vida espiritual miserável. O diabo sabe em que área atuar na sua vida. O espírito da miséria também pode se alojar na área sentimental de uma pessoa. O diabo não consegue afetar Deus; mas ele quer desmoralizar Deus através da igreja. Por isso que muitos pregam uma coisa e vivem outra. Agora, o espírito da miséria financeira é manifestado de várias formas. Por exemplo: a casa da pessoa vive imunda. Eu não estou falando de humildade, estou falando de sujeira. Existem pessoas que tem praticamente um museu dentro de casa de tanta velharia e coisa quebrada. O vidro da janela quebra e o camarada coloca papelão no lugar. Nunca arruma a casa dele. A parede nem rebocada foi. Os anos passam e ele gasta dinheiro com tudo menos com a casa. Um pedacinho do prato quebra e a pessoa continua usando. Esse é o perfil de uma pessoa que não suporta gente rica. Diz que restaurante caro não é para ele. São pessoas mesquinhas com tudo. O espírito da miséria faz a pessoa não desejar o que é bom.

JRE: Existem cristãos que possuem o espírito da miséria em suas vidas?

Pr. José Maria Guimarães: Sem dúvida, aos montes. A Bíblia diz que o povo é destruído porque lhe falta conhecimento. A América do Sul tem esse espírito de miséria, porque falta instrução nessa região. Muitas vezes a pessoa aceita a Jesus, vem para a igreja, mas continua sem conhecimento, e ao invés de buscar conhecimento, ela trabalha uma vida espiritual com emoções; arrepio, choro, e não com conhecimento. Mas o que muda a nossa vida é o conhecimento através da revelação da Palavra. Então você passa a ficar incomodado com algumas situações, como o caso da miséria.

JRE: Como o senhor avalia o ensinamento das igrejas sobre prosperidade?

Pr. José Maria Guimarães: Deus é um Deus que quer te abençoar. E todas as promessas dele são para isso. O problema é a forma como se ensina. No casamento entre nós e Deus, nós entramos com fidelidade e Ele entra com a prosperidade. Deus é a fonte de vida, do bem. Para eu ter o que Ele tem, eu preciso ser fiel. Então hoje os pastores, as pregações, os ensinamentos deveriam ensinar o povo a ser fiel, e não a serem prósperos. Porque se você é fiel, automaticamente você vai prosperar.

Alguns dizem que a Bíblia faz apologia à pobreza, você concorda?

A Bíblia é realista. Ela é o nosso manual para todas as coisas. A Bíblia vai mostrar sempre o caminho certo. Não é o teu salário que te enriquece, é a bênção de Deus. Dinheiro é muito secundário para Deus. Deus é tão grande, que Ele não precisa do teu dinheiro para te abençoar. O que as pessoas precisam entender é que nós precisamos da bênção de Deus, e não do salário. Porque se não Deus seria injusto; só vai para a América quem ganha R$20 mil, só compra casa boa quem ganha R$30 mil, e assim por diante. A pessoa pode ganhar pouco, mas se ela é abençoada ela vai comprar uma casa, ela vai viajar. Esse é o contexto da bênção de Deus na vida da pessoa. Isso é evangelho. Por exemplo: José do Egito tinha a bênção, porque por onde ele passava, ele prosperava.

Em alguns casos, a pobreza pode ser ocasionada por uma maldição hereditária?

Sim. Eu acredito nisso. Assim como existem doenças hereditárias, também existem espíritos hereditários. É o caso da bebida. Por exemplo: onde o espírito atua na vida de alguém da família, e quando aquela pessoa morre, o espírito pega outro membro da mesma família, porque ele não quer perder terreno. Eu tenho um amigo, que o avô dele tinha muito dinheiro, mas ele tinha mania de levar lixo para casa. Depois que o avô morreu, o irmão dele de 30 anos começou a levar lixo para casa.

Como uma pessoa pode ser libertada do espírito da miséria?

Da miséria financeira só com dízimo e oferta. Você jamais vai conseguir mandar o espírito da miséria embora sem ser dizimista. Se uma pessoa tem miséria na área sentimental é porque ela precisa liberar perdão. Às vezes, esse ressentimento dela é uma porta aberta para o inimigo. E a miséria espiritual é um pecado não confessado. Tem a miséria de conhecimento também, que só com estudo ele será vencido. Nós não estamos falando de salvação. Jesus disse: ‘Eu vim para que tenham vida e vida em abundância’. Essas pessoas têm vida, mas não em abundância.

Compartilhar!

POSTS RELACIONADOS

Deixe uma resposta:

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *