O cristão pode ser atingido por trabalhos de macumbaria, bruxaria e feitiçaria?

novembro 13, 2014 0 Comentário »

Será que um cristão, nascido de novo, salvo pela graça de Deus, pode ser atingido por trabalhos como macumbaria, bruxaria, baixo-espiritismo, feitiçaria, entre outros? Essa dúvida a respeito das investidas do maligno sobre suas vidas é debate entre os cristãos. Existe muita confusão sobre até onde o poder do mal pode atingir a vida do servo de Deus. Por isso, precisamos avaliar o que é verdade e o que é mentira a respeito desse tema.

1-) Em primeiro lugar é preciso compreender que aquele que crê em Jesus Cristo e é salvo por Ele é selado com o Espírito Santo: “em quem também vós, depois que ouvistes a palavra da verdade, o evangelho da vossa salvação, tendo nele também crido, fostes selados com o Santo Espírito da promessa” (Ef 1.13). Isso significa que o cristão é propriedade exclusiva de Deus (1 Pedro 2.9),  filhos do Deus Todo Poderoso (Romanos 8.15).

2-) O “status” de filhos traz benefícios claros aos servos de Deus. A Bíblia é clara quando diz que o Maligno não tem poder de tocar nos filhos de Deus: “Sabemos que todo aquele que é nascido de Deus não vive em pecado; antes, Aquele que nasceu de Deus o guarda, e o Maligno não lhe toca.” (1Jo 5. 18). Isso significa que o maligno tem restrições quanto a sua ação nos filhos de Deus. O diabo é chamado na Bíblia de tentador. E é essa a sua forma de agir para tentar os filhos de Deus a pecarem e entristecerem o Senhor. Esse tipo de ação o diabo pode sim lançar sobre nós, conforme nos ensina 1 Pedro 5. 8: “Sede sóbrios e vigilantes. O diabo, vosso adversário, anda em derredor, como leão que ruge procurando alguém para devorar”. Isso significa que o diabo busca lançar ataques contra os servos de Deus, mas os servos de Deus podem resistir a eles sendo sóbrios e vigilantes.

3-) Com relação a macumbas, bruxarias e feitiçarias que alguma pessoa possa fazer para um cristão, buscando prejudicá-lo de alguma forma, quanto a isso o cristão não deve ter medo dessas coisas. A Bíblia é clara quando diz que contra o povo de Deus “encantamentos” e “adivinhações” não têm poder algum: “Pois contra Jacó não vale encantamento, nem adivinhação contra Israel; agora, se poderá dizer de Jacó e de Israel: Que coisas tem feito Deus!” (Nm 23. 23). Outra coisa a se observar é que ninguém nesse universo tem poder para amaldiçoar aquilo que Deus abençoou. Balaque queria que o profeta Balaão amaldiçoasse a Israel. Porém, veja a resposta de Deus a Balaão: “Então, disse Deus a Balaão: Não irás com eles, nem amaldiçoarás o povo; porque é povo abençoado.” (Nm 22. 12).

4-) Na hipótese de alguém fazer um “trabalho” para prejudicar o crente em alguma área da vida, esse “trabalho” não tem valor algum, pois o crente é abençoado por Deus (Efésios 1.3). Por isso, se alguém estiver fazendo algum trabalho de feitiçaria contra você, o ideal a fazer é orar ao Senhor pela vida daquela pobre pessoa que não sabe que está fazendo, na realidade, algo contra ela própria, pois está nas garras do diabo e seus demônios.

5-) É evidente que o crente não é blindado contra 100% das ações do mal. As tentações, como já foi falado, são lançadas com força sobre os crentes e devem ser resistidas. O inimigo também pode agir de certas formas especiais, mas nunca sem a aprovação do próprio Deus, que lhe dita limites de ação na vida dos que são Seus, sempre com objetivos que fazem parte dos planos Dele: “Disse o SENHOR a Satanás: Eis que tudo quanto ele tem está em teu poder; somente contra ele não estendas a mão. E Satanás saiu da presença do SENHOR.” (Jó 1. 12). Mas quanto a essas provações (como as que Jó passou) o crente deve lembrar-se das palavras de Jesus Cristo : “Estas coisas vos tenho dito para que tenhais paz em mim. No mundo, passais por aflições; mas tende bom ânimo; eu venci o mundo.” (Jo 16. 33). Jesus Cristo é o nosso padrão de luta contra os intentos do mal e contra qualquer tipo de aflição que venhamos a passar pela permissão de Deus.

6-) Assim, a conclusão da pergunta em questão é que o crente não deve temer o “poder” que homens maus acham que têm sobre sua vida. Antes de tudo, e de todo o coração, os homens de Deus devem temer apenas o Senhor Todo Poderoso: “Digo-vos, pois, amigos meus: não temais os que matam o corpo e, depois disso, nada mais podem fazer. Eu, porém, vos mostrarei a quem deveis temer: temei aquele que, depois de matar, tem poder para lançar no inferno. Sim, digo-vos, a esse deveis temer.” (Lc 12. 4-5). Além disso, cabe ressaltar a promessa de Deus feita nos Salmos 91.10 e 11: “Nenhum mal te sucederá, praga nenhuma chegará à tua tenda. Porque aos seus anjos dará ordens a teu respeito, para que te guardem em todos os teus caminhos.”

Será que algum trabalho de macumba, de bruxaria, de feitiçaria tem poder sobre aquilo que Deus decreta a favor de Seus filhos? A resposta sempre será não !

Compartilhar!

POSTS RELACIONADOS

Deixe uma resposta:

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *