Ministério Jardim Palmares completa 34 anos de fundação

janeiro 2, 2017 0 Comentário »

Comemoração conta com poderosa ministração do pastor Elson de Assis

Por Monique Suriano e Rafaela Rosa

A Igreja Assembleia de Deus em Jardim Palmares, presidida pelo pastor Marcos Tadeu, comemorou o 34º aniversário de fundação do templo com grande festa nos dias 15, 16, 17 e 18 de dezembro. O evento contou com a presença dos cantores Marcelo Roque, Elaine Martins, Danny Thomaz, Beth Rocha, Glaucia de Paula e Rafaela Thompson. Além dos pastores Elson de Assis, do Ministério Palavra e Fogo; Jacson Gomes, da Catedral das Assembleias de Deus em Miguel Couto; Mario Fraga, da filial Monte Sinai; e Marcos Tadeu, presidente do campo, que foram os encarregados pelas ministrações da Palavra de Deus.

A noite de abertura da comemoração contou com uma bela cerimônia envolvendo a entrada das bandeiras e a execução do Hino Nacional pela Orquestra ADMJP. Quem ministrou a Palavra de Deus foi o pastor Elson de Assis, baseado no texto de Mateus 14.27, que diz: “Jesus, porém, lhes falou logo, dizendo: Tende bom ânimo, sou eu, não temais”. Ele falou sobre as três frases de Jesus para se vencer qualquer tempestade. Primeira: “Tende bom ânimo”. Segunda: “Sou eu”. Terceira: “Não Temas”. “Jesus ordenou que os seus discípulos entrassem no barco e fossem para a outra banda. Jesus não deu outra opção aos discípulos, a não ser obedecer e entrar no barco. Você não está no barco porque você quer, ou por opção, você está no barco porque Jesus mandou; e se Jesus mandou descansa porque ele vai fazer você chegar do outro lado!”, garantiu o pregador.

Elson de Assis também falou sobre a importância de se ter ânimo durante a tempestade. “Quando eles estão em travessia no Mar da Galiléia, surge um grande temporal com ventos fortes e muitas ondas. Quando Jesus se aproxima, ele diz: ‘Tende bom ânimo’. É preciso ter ânimo para vencer a tempestade. O mar está revolto, a luta está travada, você está no deserto, está sendo perseguido, mas Deus diz: ‘Tende bom ânimo’.  Não existe promessa de Deus para crente desanimado, levante a sua cabeça e tenha ânimo”, disse o pregador. “Existem duas maneiras de Deus nos dar vitória: livrando-nos da tempestade ou livrando-nos na tempestade”, completou ele.

O pastor encerrou a mensagem falando sobre fé. “Pedro fala para Jesus: ‘Se é tu mesmo, faça-me andar por sobre as águas’, e Jesus responde: ‘Vem’. Jesus poderia falar: ‘Vem que eu te sustento’, ‘Vem que eu te seguro’, mas Jesus falou uma palavra só. Para você experimentar o milagre basta apenas uma palavra! […] Pedro sente a força do vento e começa a afundar. Eu quero destacar que existem dois tipos de pessoas: as que saem do barco e as que ficam no barco. Os que ficam no barco vão contar o testemunho daqueles que saíram do barco. E quem saiu do barco irá contar o seu próprio testemunho. Pode sair do barco, porque Deus garante!”, finalizou o pastor Elson.

A Palavra ficou por conta do pastor Jacson Gomes no segundo dia da festa, que leu em João 12. “A Betânia do capítulo 12 é a mesma do capítulo 11, porém o cenário do capítulo 11 é de choro, de perda, de luto. E o cenário do capítulo 12 é de alegria, de festa. O milagre de Lázaro era a gota que faltava cair no copo para atiçar ainda mais a ira dos líderes religiosos. Marta e Maria já tinham perdido a esperança quando Jesus chegou. Jesus é o único que vai aonde ninguém mais vai. Você pode até dizer que não jejua mais, que não ora mais por aquela pessoa, mas Jesus vai atrás dela!”, afirmou o pregador que concluiu dizendo: “No Reino de Deus, o que vale realmente são as pessoas e não as coisas. Se for preciso você perder a posição para ter comunhão, então perca, porque não vale a pena ter posição e não ter comunhão. Quando Jesus morreu na cruz ele não morreu por coisas, ele morreu por pessoas!”, ressaltou o pastor Jacson Gomes.

A grande comemoração terminou no domingo, dia 18 de dezembro. A programação contou com a consagração de mais de 100 obreiros pela manhã. “Para o ministério ser forte, ele precisa ser unido, porque somente através da união nos tornamos mais fortes. É importante destacar que o  obreiro precisa estar à disposição para servir onde for necessário, porque o verdadeiro servo é aquele que não se importa com reconhecimentos. Tem obreiro que quer ir para o culto para ter oportunidade, mas quem serve a Jesus de verdade está mesmo interessado em somente servir, somente ajudar”, ensinou o bispo Inaldo Silva durante a pregação baseada no texto de Ezequiel 47.

FOTOS: CIBELLI ZARANZA E WILDER ALMEIDA

dsc_0324 dsc_0615 dsc_0702 dsc_0837 dsc_0938 ministracao-com-xx-2 ministracao-com-xx ministracao-do-louvor-com-elaine-martins momento-da-execucao-do-hino-nacional momento-de-adoracao orquestra pastor-presidente-marcos-tadeu pastor-xxx pregacao-com-pastor-xxxxx

Compartilhar!

POSTS RELACIONADOS

Deixe uma resposta:

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *