“Jesus Vem” foi o tema que impactou o 23ª Congresso da UMADESC

agosto 25, 2017 0 Comentário »
As ministrações de Gilmar Fiuza, Frank Mendonça, André Matias e Diandra Brandt arrebataram dezenas de almas para Cristo

Por Monique Suriano
moniquesuriano@yahoo.com.br

A Catedral das Assembleias de Deus em Santa Cruz (CADESC) viveu dias de grande renovo espiritual durante o 23º Congresso da União de Mocidade das Assembleias de Deus em Santa Cruz (UMADESC), sob a direção do pastor presidente José Pedro Teixeira. Muitos jovens foram batizados com o Espírito Santo e cerca de 50 pessoas se reconciliaram com Cristo entre os dias 22 e 25 de julho. Canção e Louvor, Profético Soul, Peterson e Mag e Mayara Lopes marcaram presença na ministração dos louvores. A missionária Diandra Brandt e os pastores André Matias, Frank Mendonça e Gilmar Fiuza foram os pregadores da festividade com o tema “Jesus Vem”, baseado em Apocalipse 22.2.

A cerimônia de abertura do Congresso contou com encenações e louvores sobre a volta de Jesus e com a exibição de um vídeo interativo que animou os jovens. A pregadora da noite foi a jovem Diandra Brandt, de Curitiba. Ela leu no tema e falou sobre resistência. “O livro de Apocalipse de fato fala do futuro, de algo que virá, mas também fala da resistência no aqui e no agora. Deus está dizendo: ainda que haja um futuro, aprendam a resistir agora. Ensinem ao povo que dá para resistir mesmo mediante a opressão do mundo, que dá para esperar, que dá para se santificar, que dá para ser feliz mesmo diante da insistência de uma sociedade que já perdeu completamente os seus valores”, disse a jovem Diandra Brandt.

O Ministério Profético Soul, de Duque de Caxias, abriu a segunda noite do Congresso UMADESC com muito louvor e adoração. Os cantores Helder, Felipe, Adriano e Paulo ganharam a simpatia dos jovens já na primeira música “O Grande”. O cantor e compositor Eli Soares, da Igreja Batista Getsêmani em Belo Horizonte, também marcou presença no 23º Congresso da UMADESC. Ele cantou “Deus Está Aqui” e “Tudo Que Eu Sou” com muita técnica e unção.

Foi o pastor André Matias quem pregou no segundo dia. Ele leu em Mateus 20.1-7 e falou sobre o arrebatamento da Igreja. “Está havendo um despertamento espiritual, o Brasil está sendo chacoalhado de um canto ao outro, temas como estes voltaram a fazer parte dos nossos congressos, o desejo da igreja pelos céus está mais ardente que nunca. Mas infelizmente muitos ainda estão dormindo. Tem muita gente roncando espiritualmente, tem muita gente dormindo porque não se decide. Nós não podemos cochilar. Jesus deixou uma senha em Mateus 25, quando Ele fala da parábola das 10 virgens. Observe que quem dorme não são só as loucas, as prudentes também dormiram. O texto está querendo deixar claro que a igreja do arrebatamento também corre o risco de cochilar. Eu sinto Deus dizendo aqui: acorda, acorda, acorda!”, orientou o pastor.

A dupla Peterson e Mag ministrou na terceira noite do Congresso. Eles cantaram as músicas “Não Retires de Mim” e “Santo Espírito És Bem Vindo Aqui”. A cantora Mayara Lopes também louvou com os hinos “Eu Vou Subir” e “Sete Trombetas”. O pregador da noite foi o coordenador geral da União de Mocidade das Assembleias de Deus do Estado de Goiás (UMADEGO), o pastor Frank Mendonça. Ele leu em Mateus 25.1-13 e falou sobre a passagem das dez virgens. “Primeira verdade: Nem todas que saíram ao encontro do noivo chegaram até o noivo. Saíram 10, só chegaram 5. Tem gente que sai, mas não chega. Não adianta sair e não chegar. Segunda verdade do texto: o nível de comprometimento, de envolvimento com o noivo não tem a ver com o exterior, tem a ver com o que tem dentro. Tem gente que parece mais não é. Tem roupa de virgem, jeito de virgem, mas não é virgem. Terceira verdade do texto: Jesus está voltando!”, enfatizou.

“É muito difícil cantar quando as coisas não estão bem. Ter fé quando a gente vê uma saída, não é fé. Fé é quando a gente crê mesmo não vendo saída, mesmo não vendo solução”, disse Cláudia da dupla Canção e Louvor antes de cantar a música que viralizou na internet “Eu Cuido de Ti”. Eles ainda cantaram as músicas “O Menino e a Multidão”, “Rei e Santo” e “Visitando Um Amigo”. Foi o pastor Gilmar Fiuza quem ministrou a Palavra de Deus no encerramento Congresso UMADESC. Ele falou sobre as personalidades de Jacó e Esaú. “Quem você é? Agarrador de calcanhar ou geração da promessa? Eu tenho dentro de mim o Gilmar covarde e o Gilmar corajoso. Eu tenho o Gilmar mentiroso e o Gilmar verdadeiro. Eu tenho o Gilmar amoroso e o que odeia dentro de mim. Eu tenho o Gilmar que é pastor, que a ama a Deus e que ama a Bíblia. Mas eu também tenho aqui dentro de mim o Gilmar pecador, cheio de lascívia, deturpado em todos os desejos imorais. Não se assuste! Por que o mesmo tanto de gente que eu tenho aqui dentro de mim, tem aí dentro de você também”, afirmou o pregador. “O problema desta geração é que a gente prega muito, canta muito, toca muito, mas a gente não se domina nada”, afirmou o pastor Gilmar Fiuza.

Compartilhar!

POSTS RELACIONADOS

Deixe uma resposta:

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *