Filha de Bebeto deixa carreira de modelo e se dedica ao trabalho missionário

julho 11, 2014 0 Comentário »

A modelo Stephannie Oliveira, filha do tetracampeão Bebeto, largou a carreira nas passarelas internacionais para se dedicar ao trabalho de ajuda aos mais necessitados na periferia do Rio de Janeiro. Ela convive com a pobreza do antigo lixão há três anos e meio, quando ainda precisava da ajuda de um aparelho de GPS para não se perder no caminho. Conhece cada criança pelo nome, entra e sai da casa dos moradores sem cerimônia. Aos 23 anos, chegou a Gramacho convidada por um casal que já realizava trabalho voluntário no lugar. Com os dois, levou doações recolhidas por missionários. Hoje, vai sozinha, com ou sem donativos, e passa o dia todo por lá.

Por conta da beleza, do visual hippie chic e da altura (1,81 metro), ela não passa despercebida. Nunca. E não demorou muito para que descobrissem sobre a sua experiência como modelo internacional, carreira que deixou de lado pelos projetos sociais com os quais se envolveu. As meninas agora não saem do seu pé atrás de dicas de como caminhar na passarela ou ingressar no glamoroso mundo da moda. Por outro lado, nem todos sabem (ainda) de seu pai famoso, o jogador tetracampeão mundial Bebeto. “Nunca comentei sobre o meu pai, e isso não foi passaporte para facilitar a minha entrada aqui nem em qualquer outro lugar”, disse. “Estive na África, na Índia e passei um mês e meio na Amazônia. Essas experiências me transformaram, e minha visão da vida mudou completamente”, completou Stephannie.

Bebeto diz que ficou chocado no início, mas que sentiu paz quando notou que o compromisso da filha era sério: “No auge da carreira [de modelo], ela chegou em mim e disse: ‘pai, não é isso que eu quero para minha vida, Deus tem outro plano na minha vida’; Eu fico preocupadíssimo toda vez que ela viaja, eu fico com o coração apertado, mas quando eu vou orar, pedir a Deus, eu sinto a presença de Deus na vida dela muito forte e aí me dá um conforto no coração”, comentou Bebeto, que formou uma dupla memorável com Romário na Seleção Brasileira de 1994 e venceu a Copa do Mundo naquele ano, disputada nos Estados Unidos.

 

Compartilhar!

POSTS RELACIONADOS

Deixe uma resposta:

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *