Ex-Bozo conta que,antes de se converter ao Evangelho, “cheirava até o nariz sangrar” para manter a alegria

junho 4, 2014 0 Comentário »

Entre as décadas de 80 e 90, o ator Arlindo Barreto ficou conhecido em todo o Brasil como o palhaço Bozo. O personagem foi criado em 1946 pelo norte americano Alan W. Livingston, e teve três intérpretes no Brasil no tempo em que foi ao ar pelo SBT, sendo Barreto o mais aclamado no papel.

Porém, Barreto revelou que toda a animação e felicidade e animação que demostrava quando estava vestido como o palhaço era na verdade efeito de drogas. De acordo com o ator, para “manter o pique” das gravações ele “cheirava até o nariz sangrar”. Revelando como o vício das drogas destruiu sua vida e sua convivência com sua família, o ator afirma que só conseguiu se ver livre disso quando conheceu o Evangelho, e se converteu.

– Eu tinha um pique incrível. O calor infernal dos estúdios, aquela roupa, a gritaria das crianças, tudo aquilo era desgastante, e, mesmo assim, eu ficava com a corda toda (…). Eu era considerado o melhor Bozo. O primeiro foi demitido porque falava muito palavrão, os outros não gostavam muito de criança e faziam aquilo por dinheiro. Eu adorava ser o Bozo, só que não conseguia ter toda aquela alegria sem usar drogas – afirmou Barreto, segundo a folha de S.Paulo.

Ele conta que ninguém do SBT percebia seu consumo de drogas, e que seu sucesso na pelo do Bozo lhe rendeu cinco troféus Imprensa e muito dinheiro, mas que o combustível que usou para esse sucesso, a cocaína, destruiu sua vida pessoal, e suas relações familiares. Ele afirma que cheirava tanto, que seu nariz chegava a sangrar.

– Minha mulher me abandonou e levou meu filho. Meu nariz começou a sangrar. Eu tinha que gravar os programas com um algodão no nariz – afirma.

Consumido pela agonia provocada pela situação na qual vivia, Arlindo Barreto conta que pediu demissão do SBT, e tentou buscar em muitas fontes um caminho para reverter sua situação. Ele relata que apelou para a sonoterapia, para a macumba e o candomblé, mas que nada disso o ajudou.

A mudança em sua vida veio após um acidente doméstico que quase tirou sua vida, quando um colega de emissora, que levou um pastor batista para pregar o evangelho a ele. Após sua conversão, ele afirma ter descoberto verdadeiro caminho do palhaço Bozo em sua vida, e começou a espalhar a palavra de Deus vestido como o personagem.

Atualmente missionário da Igreja Presbiteriana do Brasil, Arlindo Barreto terá sua vida contada no filme “Vida de Palhaço”, que está em pré-produção e contará com o ator Wagner Moura como protagonista.

Compartilhar!

POSTS RELACIONADOS

Deixe uma resposta:

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *