Evangelho cresce na cidade mais fria do mundo

abril 22, 2016 0 Comentário »

Igrejas comemoram a chegada do evangelho a um dos “confins da terra”

De acordo com a Mission Network News, a Associação Evangélica Eslava (AES) está lançando um programa de treinamento bíblico voltado para os novos líderes da igreja em Yakutsk, capital da República Autônoma da Iacútia, na Rússia. Localizada na Sibéria, a cidade possui 235.600 habitantes. Está localizada em uma região remota, distando cerca de 500 km ao sul do Círculo Polar Ártico.  É considerada a cidade mais fria do mundo, onde a temperatura média anual é de -21°C. No inverno, pode chegar a -40°C. “O propósito de investirmos na região é oferecer treinamento e equipar as igrejas para cumprirem seu ministério”, disse o pastor Eric Mock, que esteve recentemente na área.

A primeira igreja evangélica de Yakutsk foi inaugurada em 1994. Desde então, o número de fiéis cresce continuamente. Contudo, os líderes da igreja não tiveram nenhum treinamento bíblico formal. A AES decidiu então lançar a “Iniciativa de Antioquia”, um programa de formação bíblica para pastores e líderes leigos. O surgimento de várias congregações em lares estimulou a missão a investir. As aulas de teologia são dadas em russo e, em seguida, na língua nativa. Assim, eles conseguem alcançar um número grande de líderes que não poderiam sair da região para estudar. Além de estudos bíblicos específicos, ocorrem aulas de interpretação e técnicas de pregação. No mês passado, havia 15 alunos na sala de aula.

O objetivo principal é estabelecer igrejas nas aldeias que ficam ao redor da cidade. Num primeiro momento serão enviados missionários para Pokrovsk, aldeia onde já existe uma pequena igreja funcionando. O crescimento do evangelho em Yakutsk deve ser comemorado, pois trata-se de uma região de frio extremo. Durante a maior parte do ano, é preciso passar por rios congelados e estradas cobertas por grandes quantidades de gelo e neve. “A AES, juntamente com outras organizações, também está envolvida no treinamento de pilotos, pois só é possível chegar ali pelo ar. Seu desejo é levar missionários até as aldeias mais remotas da região e plantar igrejas, onde não há registro que exista um único cristão”, disse Mock.

Durante décadas, enquanto existia a União das Repúblicas Socialistas Soviéticas, a República Autônoma da Iacútia era oficialmente ateísta. Com a queda do regime comunista, ressurgiram pequenas comunidades cristãs ortodoxas russas, que nunca cresceram de maneira expressiva. A presença dos missionários evangélicos marca a chegada do Evangelho, literalmente, a um dos “confins da terra”. “Imagine a beleza quando um avião aterrissa pela primeira vez e o Evangelho é anunciado a um grupo de pessoas que nunca ouvira falar sobre Deus, Jesus, ou da cruz”, afirma o relatório da Mission Network News.

Fonte Gospel Prime

Compartilhar!

POSTS RELACIONADOS

Deixe uma resposta:

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *