Como alcançar a benção de Deus?

dezembro 11, 2013 1 Comment »

Ora, sem fé é impossível agradar-lhe; porque é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe, e que é galardoador dos que o buscam (Hebreus 11:6). Sempre estamos necessitados de alguma coisa; Isso é fato corriqueiro, até porque nossa vida tem diversas áreas das quais devemos cuidar atenciosamente. Nossa vida é constituída de diversas expressões como, por exemplo, emocional, sentimental, espiritual, financeira, familiar, conjugal, saúde. Todas estas expressões são constitutivas, estão intrínsecas no ser e para o indivíduo é imprescindível e inabstraível. Sendo assim querendo nós ou não devemos conciliar esforços a fim de mantermos harmoniosamente bem todas estas expressões. Não são poucas as vezes que conversando com outras pessoas ouvimos que uma ou outra área não está nada bem. Frases como, por exemplo:Estou bem de saúde, mas minha família não está. Consegui finalmente me equilibrar financeiramente, mas estou em crise conjugal. Ou ainda: Graças a Deus estou firme com Jesus, mas em uma crise financeira. Para alcançarmos a tão desejada e esperada benção devemos observar o que diz-nos o texto sagrado. (Hebreus 11:6) – Ora, sem fé é impossível agradar-lhe; porque é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe, e que é galardoador dos que o buscam. 1-A Fundamentação rudimentar de nossa relação com Deus se principia com a fé. (Hebreus 11:6) – Ora, sem fé é impossível agradar a Deus. Não é o tamanho da fé do individuo que determina se ele agradará a Deus ou não; mas também não basta possuir fé por maior que seja, porque existem pessoas que possuem fé, mas a direciona erroneamente em coisas, pessoas ou nichos etc. A fé que agrada a Deus é a fé direcionada N’Ele não importando se grande ou pequena. Sendo assim primeiro passo rumo a benção é o exercício da fé em Deus.

A Nossa relação com Deus não pode ser especulativa e sim concreta. Não pode ser uma tentativa baseada em uma investigação teórica, ou algo de natureza exploratória sem apoio ou evidência sólida. Precisamos nos relacionar com Deus, convictos de sua existência irrefutavelmente. É de caráter impositivo da parte de Deus e torna-se irremovível e inexorável esta exigência. (Hebreus 11:6) -… Porque é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe

Se aproximar significa: Estabelecer relações, unir, ligar, achegar-se, relacionar-se. Deus não aceita nenhuma relação, união ou qualquer aproximação com ele se o indivíduo não tiver convicção de sua existência. Como devemos crer? Devemos crer que há um só Deus vivo e verdadeiro, o qual é infinito em seu ser e perfeições. Ele é um espírito puríssimo, invisível, sem corpo, membros ou paixões; é imutável, imenso, eterno, incompreensível, onipotente, onisciente, santíssimo, completamente livre e absoluto, fazendo tudo para a sua própria glória e segundo o conselho da sua própria vontade, que é reta e imutável. É cheio de amor, é gracioso, misericordioso, longânimo, muito bondoso e verdadeiro abençoador dos que o buscam e, contudo, justíssimo e terrível em seus juízos, pois odeia todo o pecado; de modo algum terá por inocente o culpado. Deus tem em si mesmo, e de si mesmo, toda a vida, glória, bondade e bem-aventurança. Ele é todo suficiente em si e para si, pois não precisa das criaturas que trouxe à existência, não deriva delas glória alguma, mas somente manifesta a sua glória nelas, por elas, para elas e sobre elas. Ele é a única origem de todo o ser; dele, por ele e para ele são todas as coisas e sobre elas tem ele soberano domínio para fazer com elas, para elas e sobre elas tudo quanto quiser. Todas as coisas estão patentes e manifestas diante dele; o seu saber é infinito, infalível e independente da criatura, de sorte que para ele nada é contingente ou incerto. Ele é santíssimo em todos os seus conselhos, em todas as suas obras e em todos os seus preceitos.

Ele é o real criador do homem e doador de sua plenitude ao mesmo para torná-lo sua imagem e semelhança a ponto de ser seu representante ético, moral e espiritual. Portanto assim sendo Ele não admite dúvidas quanto a sua pessoa e para relacionar-se com ele é imprescindível acreditar em sua incontestável existência.

Finalmente precisamos evitar a inversão de valores imposta ou fraudulosamente incentivada e grandemente praticada na cristandade apostata da pós modernidade.(Hebreus 11:6)… E que é galardoador dos que o buscam.

Precisamos entender que Deus é galardoador dos que o buscam, pois se isso não for entendido a frustração será a realidade de cada indivíduo que sem conhecimento, avidamente adentra aos templos cristãos buscando bênçãos e ignoram que para obterem-se as tão desejadas benesses do dadivoso salvador se faz necessário buscá-lo. É comum, tão comum os animadores de cultos proferirem frases como:

  • Hoje Deus vai te abençoar;
  • Deus não vai deixar você sair daqui sem receber a benção que veio buscar;
  • Venha buscar sua benção!;
  • Quantos vieram buscar uma benção aqui hoje?;

Não poucas são as vezes que antes do horário do culto ouvimos pessoas dizendo: Hoje vou a “igreja” buscar a minha benção. Este conceito é extremamente errôneo e é desagradável a Deus. Segundo este pernicioso conceito, as bênçãos de Deus ficam em uma escala de importância maior que o próprio Deus.

A exigência que está explícita no texto de Hebreus 11.6 c é:

Buscar a Deus para que por Deus sejamos abençoados e não apenas isso, pois bênçãos são conseqüências de se buscar a Deus”. Quem dera se todos pudessem entender essa verdade revelada!

Ter uma vida abençoada é nada mais nada menos que o resultado de ter a presença de Deus na vida. Quem busca a Deus o encontra e encontrando-o percebe logo que Deus por si só basta. É impossível alguém se aproximar de Deus e por ele não ser abençoado. As benesses oriundas de sua presença são indizíveis e incontáveis.

Alguns “amigos” que possuímos estão sempre próximos no sucesso, mas, na desgraça eles desaparecem. São os interesseiros que estão próximos de nós pelo que temos e não pelo que somos. No sucesso, verificamos a quantidade e na desgraça, a qualidade de amigos que temos. As portas de nossa casa se fecham para os interesseiros e estarão sempre abertas para os verdadeiros amigos.

Pessoas que se aproximam de Deus apenas pelo que de Deus se pode obter jamais obterão o que pretendem. Buscar a Deus por Deus e não pela benção de Deus é natureza das exigências feitas por Deus para uma relação abençoada com Ele.

Mas, e nós? Qual tem sido o nosso posicionamento com relação a isto?

Temos buscado o Deus das bênçãos ou as bênçãos de Deus? É um assunto a se preocupar, devemos investir o nosso tempo em nos aproximarmos do Senhor, quero dizer com essas palavras que Deus é um Deus abençoador, galardoador daqueles que o buscam.

Quero chamar a atenção para que nos preocupemos mais com a vida espiritual, porque as bênçãos de Deus estarão sobre aqueles que os buscarem, é assim que está escrito. Deus quer que sejamos devotados a Ele, que andemos com retidão, humildade, sinceridade, e acima de tudo, com uma vida espiritual pautada diante de sua presença.Não podemos inverter os valores, ou seja, mais importante que as bênçãos de Deus é o próprio Deus.

Ter as coisas sem Deus é lançar-se ao inferno abraçado a Mamom. Querer ter sem Deus é vender a alma ao mercantilismo da fé e leiloar-se ao dano sem noção. É impossível ser abençoado por Deus sem ter interesse por Ele.Devemos procurá-lo com diligência e determinação, e também com amor, confiando que no fim de nossa busca ele mesmo, e somente ele, será a nossa recompensa.

Devemos observar que a nossa mais profunda necessidade é de Deus e devemos então procurar suprir essa necessidade somente em Deus. Superficialmente, parece que desejamos tantas coisas mais visíveis e mais imediatas que é difícil enxergar como precisamos de Deus.

Maior do que todos os nossos desejos, este é o principal: Nosso anseio por Deus. Desejamos Deus porque fomos criados para ele; quando reconhecermos honesta e humildemente a importância dessa necessidade, então estaremos prontos a buscar a Deus.

Precisamos nos devotar com todo o coração à procura dele, sendo a nossa esperança maior a de entrar em sua presença e gozar de sua comunhão.

Tendemos a não procurar por Deus quando nossas vidas estão confortáveis e quando nossas necessidades temporais estão sendo supridas, imaginamos que podemos cuidar de nós mesmos e acabamos nos esquecendo de Deus.

Por este motivo, ele deixa cada um de nós sofrer alguma privação, na verdade ele provoca ou permite situações para chamar-nos a atenção e nos atrair a Ele.

As necessidades que não são supridas podem ser diferentes para cada pessoa, mas cada um de nós tem o seu coração ansiando por alguma coisa.

Seremos ensinados a permanecer sem algumas das coisas das quais necessitamos profundamente, para aprendermos que fomos criados para apreciar algo que não está totalmente disponível neste mundo.

Somente Deus pode satisfazer inteiramente a nossa fome e sede, e sempre nos levar em direção à satisfação nele.

Deus está nos ensinando que, se o buscarmos em primeiro lugar todas as demais coisas nos serão acrescentadas e de nossas necessidades ele cuidará.

Se tivermos corações para aprender, aprendamos que Ele é a única coisa sem a qual não podemos viver.

Compartilhar!

POSTS RELACIONADOS

One Comment

  1. Gilberto Alexandre 15 de julho de 2015 at 09:09 - Reply

    Agradeço a DEUS por esta pregação.
    Hoje percebo que tudo o preciso na minha vida é ELE.

Deixe uma resposta:

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *